domingo, 18 de fevereiro de 2018

Coluna do dia 18/02/18

***Estão abertas as bilheterias para a 27ª edição do Festival de Curitiba***


Crédito da foto 01: Luiz Pederneiras / Foto 02: Silmara Ciuffa.

***O Festival de Curitiba começa a transformar a capital paranaense em um palco pela 27ª vez. De 27 de março a 8 de abril, mais de 400 atrações - entre produções teatrais, musicais, variedades, debates, palestras, oficinas e gastronomia - reúnem artistas e plateias, do Brasil e do exterior, em mais de 90 espaços da cidade e da região metropolitana.

Teatros, praças, ruas e até uma Kombi e uma garagem se transformarão em ribalta para artistas conhecidos do público, como Denise Stoklos, Denise Fraga, Tuca Andrada, Ricardo Tozzi e Luisa Arraes, Mel Lisboa, Reynaldo Gianecchini, Caio Blat, Renata Sorrah, Malvino Salvador e banda Titãs.


Os ingressos para o Festival de Curitiba estão à venda pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2018” e nas bilheterias instaladas no Shopping Mueller e ParkShoppingBarigüi. O valor dos ingressos varia entre gratuito e R$70. Há 384 sessões grátis e 138 no sistema “pague o quanto vale”, em que o público escolhe o quanto paga.

O Festival de Curitiba é composto por: Mostra 2018 – com espetáculos convidados por uma curadoria; Interlocuções – integra a Mostra com debates, palestras e eventos que aprofundam a experiência artística para o público, com programação gratuita; Fringe – nesta edição traz centenas de atrações com participação espontânea de companhias; e o MishMash - show de variedades. Também fazem parte o Guritiba – o Festival para crianças; o Risorama – trazendo o stand up comedy há 15 anos ao Festival; e o Gastronomix - com música e delícias para o paladar.

Abertura e atrações - A coreografia “Gira”, do mineiro Grupo Corpo, abre o Festival e integra o Movva, divisão de dança da Mostra 2018, que inclui os espetáculos “Inoah” e “Corpo Sobre Tela”. Este ano, a Mostra tem 29 atrações convidadas pelo ator Guilherme Weber e pelo diretor Marcio Abreu, em sua terceira participação como curadores.

Sete trabalhos convidados são estreias nacionais: “Inoah”, “Denise Stoklos em Extinção”, “Domínio Público”, “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas”, “A Ira de Narciso”, “Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação” e “Cabaret Macchina”, da curitibana Selvática, com participação da cantora Karina Buhr e que se apresenta na Rua da Cidadania da Matriz.

Estas duas últimas, mais os espetáculos “Colônia” e “The Machine To Be Another - A Máquina de Ser Outro” são atrações grátis da Mostra 2018. Também há a pré-estreia de “Doze Flores Amarelas”, a ópera rock dos Titãs, de Branco Mello, Sérgio Brito e Tony Bellotto. “The Machine to Be Another – A Máquina de Ser Outro” (Espanha), “Vamos Fazer Nós Mesmos – Let’s Do It Ourselves” (Holanda) e “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas” ( França) são as três atrações internacionais da Mostra 2018.

Curadoria - Os curadores Guilherme Weber e Marcio Abreu convidaram os espetáculos da Mostra de acordo com o momento de intenso debate que o Brasil vive. Não à toa, um dos espetáculos da Mostra 2018 é “Domínio Público”. Em seu elenco estão os artistas que passaram a ser conhecidos popularmente como o homem nu do MAM (Wagner Schwartz), a travesti que interpreta Jesus (Renata Carvalho), o homem nu da bolha (Maikon K) e a mulher que permitiu que sua filha tocasse o homem nu do MAM (Elizabeth Finger). “Domínio Público” é uma das coproduções celebradas pelo Festival de Curitiba, além de Denise Stoklos em Extinção, Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação e A Ira de Narciso.

O que é o Festival de Curitiba - Verdadeira maratona cultural, o Festival de Curitiba começou em 1992 com 14 espetáculos e, ao longo de sua história, se transformou em um dos eventos mais tradicionais do calendário cultural brasileiro. Nasceu como Festival de Teatro de Curitiba e cresceu com a proposta de promover o encontro das artes com o entretenimento, se transformando em Festival de Curitiba. 

Sob este nome ampliou seu foco de atuação, com o objetivo de atender novos e diferentes públicos, tomando o cuidado de manter-se como um canal de formação, atualização e reflexão, promovendo também debates, palestras e oficinas. Atualmente abriga o Festival de Teatro de Curitiba, com a Mostra 2018 e o Fringe; e os eventos simultâneos: MishMash, Guritiba, Risorama e Gastronomix.

Os segmentos do Festival de Curitiba Mostra - Reúne os espetáculos convidados pela curadoria, formada por profissionais atuantes que acompanham o cenário nacional e internacional para traçar um panorama relevante e diverso do que é produzido.

Interlocuções: integrante da Mostra, e com programação inteira gratuita, o Interlocuções promove debates, oficinas, encontros, lançamento de livros, exibição de filmes e outras experiências para aprofundar a troca de ideias entre artistas e público.

Fringe - não tem curadoria, isto é, a participação é voluntária e os espetáculos recebem apoio de produção do Festival de Curitiba. Em 2018 serão 372 atrações, em 1500 apresentações. Algumas companhias se organizam por afinidades artísticas e criam suas próprias mostras dentro do Fringe. Este ano serão 20.

Guritiba - Voltado ao público infantil e juvenil chega a sua 10ª edição com espetáculos teatrais, musicais, além de promover ações sociais itinerantes.

MishMash - Com o foco em programação familiar oferece atrações variadas como mágica, malabarismo e comédia para divertir todas as idades.

Risorama – Sob os cuidados do humorista Diogo Portugal reúne os melhores performers de stand up comedy do país.

Gastronomix – Evento musical e gastronômico, carinhosamente chamado de “quermesse de alta gastronomia”, oferece um variado cardápio criado por grandes chefs brasileiros, a preços acessíveis, em um clima descontraído que muda a rotina do Museu Oscar Niemeyer no último final de semana do Festival.

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores - O Festival de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado pela Cielo, com patrocínio da Vivo, Denso do Brasil, Uninter, Copel Telecom, Sanepar, Governo do Estado, Ebanx, Tradener Comercialização de Energia e GRASP. A mobilidade oficial do Festival de Curitiba é Uber. Os eventos simultâneos – Guritiba, MishMash e Risorama -, igualmente, contam com o apoio de parceiros importantes para levar a arte, cultura e entretenimento ao público.

O Guritiba é apresentado por Perkins Motores, Mili, Parati e Unimed Curitiba, com patrocínio da Caterpillar e New Holland e apoio da Peróxidos do Brasil e Brose do Brasil. O Grupo Boticário, este ano, apresenta o MishMash, evento que tem também o patrocínio da Schattdecor. O Risorama é apresentado pela Potencial Petróleo, Havan, Sistema Fiep e Madero.

E este ano, o segmento de stand up comedy do Festival de Curitiba tem também o apoio da Aveo Vision e da FH. O Gastronomix, quermesse de alta gastronomia do Festival de Curitiba, por sua vez, tem o patrocínio da Melitta, com apoio da Lowçucar, Da Magrinha, Booking.com e conta ainda com a Oxford Porcelanas como fornecedora da louça oficial do evento.

Ingressos - A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2018” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi, com funcionamento das 11h às 23h, de segunda a sexta; no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller, de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h. O valor dos ingressos para os espetáculos da Mostra vai de gratuito a R$ 70,00 (inteira) mais taxa administrativa.

Os preços para os espetáculos do Fringe variam de gratuitos a R$ 60,00 (inteira), além da taxa administrativa. Clientes Ebanx têm desconto de 50% em espetáculos da Mostra e do Fringe. O ingresso do MishMash custa R$ 40 (inteira) mais taxa administrativa. O preço da entrada do Risorama é R$ 70 (inteira) mais taxa administrativa. O Gastronomix, este ano, custa R$ 12 (não consumível) mais taxa administrativa. O Guritiba custa R$40 (inteira) mais taxa administrativa.

Serviço: 27.º Festival de Curitiba Quando: De 27/03 a 08/04 de 2018 Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, aplicativo: Festival de Curitiba 2018 e nas bilheterias do Shopping Muller e ParkShoppingBarigui. 

***Avant-première do filme O Despertar de Solomon será no Centro Israelita do Paraná***


Crédito da foto: Divulgação.

***O Centro Israelita do Paraná e a B’nai B’rith promovem o avant-première do filme “O Despertar de Solomon” no dia 10 de março, às 20h30, em Curitiba. O filme será apresentado no Centro Israelita do Paraná (Rua Agostinho de Macedo, 248, bairro Bom Retiro). O ingresso para o filme será a doação de leite em pó e/ou fraldas infantis, em prol do Hospital Pequeno Príncipe. Após a projeção, haverá um debate com a plateia, que terá a participação do ator Luciano Szafir, do autor Leon Knopfholz e o produtor do filme, Marcos Cordioli.

Participa também do avant-première o presidente nacional da B’nai B’rith, Abraham Goldstein. A história do filme, de temática judaica, é baseada em um conto de Leon Knopfholz adaptado por Thais Soler ao cinema, e tem a direção de André Faria (Prata Palomares). A narrativa do filme acontece em dois tempos, onde a história mostra um Solomon jovem, interpretado pelo ator Fhelipe Gomes (SBT) e depois adulto, o ator Luciano Szafir (Record). O elenco tem ainda a participação de atores curitibanos e foi rodado na capital paranaense e na Serra do Mar.

A história gira em torno de um médico judeu totalmente cético e aborda o conflito entre a fé e a ciência, a luta interior de um homem com seus sentimentos do passado diante de acontecimentos recentes que fogem de seu controle. “O Despertar de Solomon trabalha com crenças e dialoga com algumas questões relevantes à sociedade: a relação afetiva entre mãe e filho, que ultrapassa o tempo; o primeiro amor de um menino; sua doutrinação na religião judacia; e o conflito existente entre a fé e a razão”, explica Knopfholz.

O conto do filme está publicado no premiado livro “Confissões Silentes”. Ao fazer sua adaptação ao cinema, em média metragem, Knopfholz se inspirou também na escrita do prêmio Nobel de Literatura Isaac Bashevis Singer, cuja obra aborda questões universais em contexto judaico, em situações que se passaram na Polônia no final do século 19 e começo do 20. Knopfholz adaptou o estilo para a Curitiba contemporânea, mas desenvolveu estilo próprio, demonstrando uma rara habilidade de cronista.

O filme contou com investimento do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), administrado pelo BRDE, e com recursos públicos geridos pela Ancine (Agência Nacional de Cinema). O projeto foi realizado com o apoio do Fundo Municipal da Cultural, Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba. O filme teve ainda o apoio do Centro Israelita do Paraná, B’nai B’rith e Hospital Pequeno Príncipe.

***MIS-PR promove mostra com filmes de Hitchcock em fevereiro***


Crédito das fotos: Divulgação.

***De 19 a 21 de fevereiro, o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) promove a Mostra de filmes do MIS – Especial Hitchcock. Os clássicos filmes do cineasta britânico “Psicose”, “Os Pássaros” e “Um Corpo que Cai” serão exibidos no miniauditório do museu às 19h. A entrada é gratuita. Para estrear a mostra, na segunda-feira (19/02), o clássico “Psicose” (1960).


Marion Crane (Janet Leigh) é uma secretária que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para se casar e começar uma nova vida. Durante a fuga de carro ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega em um velho hotel. O estabelecimento é administrado por um sujeito atencioso chamado Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca. Classificação: 14 anos. Já na terça-feira (20/02) é a vez de “Os Pássaros” (1963). O filme conta a história de Melanie Daniels (Tippi Hedren), uma bela e rica socialite que vai atrás do que quer. Um dia ela conhece o advogado Mitch Brenner (Rod Taylor) em um pet shop e fica interessada nele.


Após o encontro ela decide procurá-lo em sua cidade. Ela dirige por uma hora até a pacata cidade de Bodega Bay, na Califórnia, onde Mitch costuma passar os finais de semana. Mas Melaine não esperava vivenciar algo assustador: milhares de pássaros se instalam na cidade e começam a atacar as pessoas. Classificação: 14 anos. Para encerrar a mostra de filmes de Hitchcock, “Um Corpo que Cai” (1958) será exibido na quarta-feira (21/02). Em São Francisco, o detetive aposentado John Scottie Ferguson (James Stewart) sofre de um terrível medo de alturas.

Certo dia encontra com um antigo conhecido, dos tempos de faculdade, que pede que ele siga sua esposa, Madeleine Elster (Kim Novak). John aceita a tarefa e fica encarregado da mulher, seguindo-a por toda a cidade. Ela demonstra uma estranha atração por lugares altos, levando o detetive a enfrentar seus piores medos. Ele começa a acreditar que a mulher tenha possíveis tendências suicidas, quando algo estranho acontece nesta missão. Classificação: 14 anos.

Serviço: Mostra de filmes do MIS – Especial Hitchcock De 19 a 21 de fevereiro de 2018 às 19h 19/02 – Psicose 20/02 – Os Pássaros 21/02 – Um Corpo que Cai Local: Miniauditório do MIS-PR Classificação: 14 anos Entrada gratuita. Museu da Imagem e do Som do Paraná Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro. Curitiba/PR Informações: (41) 3232-9113 - www.mis.pr.gov.br.

***Exposição Sombras Inversas de Zardo na Casa De Cultura Monsenhor Celso / Paranaguá***


Crédito da fotos 01: Igor Gomes / Fotos 02 e 03: Marcos Campos.

***Sombras Inversas é um projeto de exposição do artista plástico Faustino Zardo, nascido em Sapucaia do Sul - RS e radicado em Curitiba. No litoral paranaense, na Casa de Cultura Monsenhor Celso será realizada a primeira exposição do artista ZARDO.


Ocasião em que será exibido um conjunto de obras, em sua maioria cerâmicas, que formam o conjunto que resgata a pesquisa autoral do artista gaúcho que faleceu no ano de 2016. Sua obra sempre foi de apuro técnico que permeou a obra escultórica de Zardo, suas cerâmicas policromadas, resultado de temperaturas muito elevadas com curvas térmicas longas, ganham o espaço em arranjos muitas vezes de repetidas formas e cores das mais diversas.


A mostra que se realiza em Fevereiro, em Paranaguá vai focar e reunir alguns conjuntos de esculturas agrupadas em várias instalações e peças de caráter didático sobre a utilização da cor na cerâmica. Segundo o projeto cultural e seu curador o também artista Carlos Henrique Tullio foram organizadas duas exposições uma em Paranaguá na Casa de Cultura Monsenhor Celso e a outra Curitiba, no Museu da Gravura da Cidade de Curitiba, no Solar do Barão.

Exposição essa que só foi possível graças ao patrocínio da Copel e da Sanepar por meio da Lei Federal de Apoio à Cultura, Lei Rouanet. Segundo Tullio também serão realizadas oficinas de experimentação com argila, ministradas e destinadas ao público infantil gratuitamente, durante alguns dias a definir, durante o período das mesmas exposições.

Serviço: Exposição Sombras Inversas de Zardo Casa de Cultura Monsenhor Celso Data: 21 de Fevereiro a 13 de Maio de 2018 Abertura dia 21 de Fevereiro, quarta-feira, às 19 horas Horários para visitação: Segunda a sexta-feira: Das 8:00 às 11:00 e das 13:00 às 18:00 Sábados: Das 13:00 às 18:00 - Entrada: Franca Endereço: Largo Monsenhor Celso - Centro Histórico - Paranaguá - PR.

***Programação semanal do MON tem atividades para todas as idades***


Crédito da foto: Marcello Kawase.

***O Museu Oscar Niemeyer (MON) convida o público a participar da programação semanal. Haverá atividades de domingo a quarta-feira, dias 18, 20 e 21 de fevereiro. Vale ressaltar que em todas as quartas a entrada ao museu é gratuita. No domingo e na quarta, 18/02 e 21/02, acontece a oficina “Pintura com materiais alternativos”, das 11h às 17h, e haverá também visita mediada pela Bienal de Curitiba 2017, em dois horários: às 11h e às 15h.

A programação é livre para o público de todas as idades e não é necessária inscrição prévia. Arte para maiores - Na terça-feira, 20/02, haverá a primeira edição de 2018 do programa “Arte para Maiores”, destinado ao público adulto, principalmente para quem tem mais de 60 anos. Este encontro tem como tema a exposição “Luz = Matéria” e acontece das 14h às 17h, com vagas para 40 participantes.

A mostra apresenta uma seleção de cerca de 90 obras do acervo do museu, com nomes como Claudio Alvarez, Alfredo Andersen, José Bechara, Maureen Bisilliat, Martin Chambi, Flavio Damm, Theodoro de Bona, Alberto Guignard, Julio Le Parc, Abraham Palatnik, Vik Muniz, Daniel Senise, entre outros. A participação em todas as atividades é gratuita, tendo apenas o custo do ingresso do museu. A entrada ao MON custa R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada franca. Nas quartas a entrada é sempre gratuita. A retirada de ingressos no museu pode ser feita até as 17h30, na bilheteria.

Serviço: Domingo no Museu Oscar Niemeyer 18 de fevereiro de 2018 R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada) Maiores de 60 e menores de 12 anos têm entrada gratuita Venda de ingressos: até as 17h30 Permanência no museu: até as 18h. Programa “Arte para Maiores” 20 de fevereiro de 2018, terça-feira Horário: 14h às 17h, com 10 minutos de intervalo. Chegar com 15 minutos de antecedência Vagas: 40 participantes. Quarta gratuita no Museu Oscar Niemeyer 21 de fevereiro de 2018 Entrada franca das 10h às 18h Retirada dos ingressos até 17h30.

Programação: Domingo, 18 de fevereiro Oficina “Pintura com materiais alternativos”, com a equipe do Educativo Horário: 11h às 17h Local: Sala de Oficina – subsolo. Mediação com a equipe do Educativo Exposição: Bienal de Curitiba 2017 Horário: 11h e 15h Local: salas 1, 2 e Olho. Terça-feira, 20 de fevereiro Programa “Arte para Maiores” Horário: 14h às 17h Local: Sala 6 e Sala de Oficina - subsolo.

Quarta-feira, 21 de fevereiro Oficina “Pintura com materiais alternativos”, com a equipe do Educativo Horário: 11h às 17h Local: Sala de Oficina – subsolo. Mediação com a equipe do Educativo Exposição: Bienal de Curitiba 2017 Horário: 11h e 15h Local: salas 1, 2 e Olho. Museu Oscar Niemeyer Rua Marechal Hermes, 999. Visitação: Terça a domingo, das 10h às 18h Tel: (41) 3350-4400  - www.museuoscarniemeyer.org.br.

***Alegra Foods e Madero juntos em nova campanha***


Crédito da foto: Divulgação.

***A parceria entre a Alegra Foods e o restaurante Madero resultou em uma ação que, além de fortalecer ainda mais as marcas, com a garantia de produtos de qualidade, ajudará uma entidade beneficente da região dos Campos Gerais, no Paraná. No mês de fevereiro, a campanha “Falou em carne suína no Madero, falou Alegra” começa a ser veiculada em diversos veículos de comunicação de todo o Brasil, além de publicidade out of home (OOH) e mídias sociais. “Entendemos que a Alegra atende todos os requisitos de sustentabilidade, qualidade e inovação, assim como o Madero, que tem as mesmas qualidades em seu DNA.

São duas empresas que estão no mercado primando pela ética e pelo produto certificado. Por isso, optamos por deixar claro ao consumidor final a origem da carne suína oferecida pelo Madero, por meio desta campanha”, comenta o analista de marketing da Alegra Foods, Amauri Castro. A ideia da campanha é fortalecer a união das duas marcas e mostrar que o bacon usado no famoso sanduíche Cheese Bacon Madero é fornecido pela Alegra, assim como a costela, o lombo e o pernil, também presentes no cardápio do restaurante.

Campanha de solidariedade - Uma outra ação dessa campanha ganha destaque pelo ato solidário promovido pelas empresas. O valor do cachê pelo uso da imagem do chef Junior Durski será totalmente revertido para uma instituição de caridade. “Estamos analisando a instituição e estudando a possibilidade de fazer a entrega em melhorias de infraestrutura, com uma visão de permanência e acompanhamento do benefício”, declara Castro.

Sobre a Alegra Foods - Alegra Foods é a união das cooperativas de origem holandesa, Frísia, Castrolanda e Capal, que constituem o grupo Unium. Uma empresa que combina condições de trabalho ideais aliando tecnologia, equipamentos de última geração, preocupação com o bem-estar dos animais e sustentabilidade em seu parque industrial, sempre primando pela excelência em seu produto final. Em 2016, a marca conquistou o reconhecimento internacional quanto às Práticas de Bem-estar Animal no abate, tornando-se a primeira planta brasileira a receber essa certificação em bem-estar suíno, pela WQS. Mais informações em www.alegrafoods.com.br.

***Dermatite atópica não é contagiosa e pode ser controlada***

***A dermatite atópica é uma doença inflamatória da pele, causada por uma alteração genética na barreira de hidratação e hipersensibilidade cutânea. Manifesta-se com vermelhidão e coceira, principalmente nas áreas de dobras da pele, mas não é transmitida por contato direto ou por objetos de uso pessoal.

Segundo a dermatologista Natasha Unterstell, a doença não tem cura, mas pode ser controlada com uso diário de hidratantes para repor a barreira de hidratação da pele e antiinflamatórios tópicos e orais. Alguns fatores podem agravar a dermatite atópica, dentre eles banhos muito quentes e prolongados, uso de sabonetes e esfoliantes, perfumes e cremes com fragrâncias. No verão é comum ocorrer a piora da doença devido a maior produção de suor que pode irritar a pele, principalmente nas áreas de dobras do corpo. A doença piora também no verão com o uso do ar-condicionado e ventilador, que deixam o ambiente muito seco e assim proliferam os fungos. A dermatite afeta geralmente pessoas com histórico familiar da doença, ou com doenças respiratórias alérgicas como rinite e asma e pode ser genética.

Crianças - Segundo as estatísticas, a doença afeta de 10 a 15% da população, sendo a maioria criança. O corpo inteiro pode ser afetado por manchas de pele em crianças com menos de um ano de idade. “Conforme forem crescendo, as partes mais afetadas são atrás dos joelhos, dobras dos braços e dobras do pé. A coceira piora os sintomas e quanto mais se coça, mas aumenta o risco de infecções cutâneas, porque a pele fica exposta”, avisa a dermatologista. Algumas crianças podem crescer e continuar com dermatite até na fase adulta. Nas crianças, a dermatite atópica pode ser controlada com medidas relativamente simples, como evitar banhos demorados, utilizar hidratantes diariamente após o banho, evitar ambientes com poeira e uso de perfumes /cosméticos.

***Manoel Coelho faz palestra gratuita na Universidade Positivo***


Crédito da foto: Divulgação.

***O premiado arquiteto Manoel Coelho é um dos palestrantes da semana acadêmica do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Positivo (UP), que acontece de 20 a 23 de fevereiro, no câmpus Ecoville e unidade Santos Andrade, em Curitiba. Manoel Coelho ministra palestra na terça-feira (20), às 8h. No mesmo dia, às 10h e às 19h, os convidados são os arquitetos do renomado escritório TACOA, de São Paulo. Além disso, os arquitetos Felipe Guerra, Giuliano Marchiorato e a organização internacional TETO e os escritórios curitibanos destacados nacionalmente Saboya + Ruiz, Casacinco, Estúdio 41, MOCA, SOLO, também farão palestra. Durante os quatro dias, os interessados podem participar de diversas palestras e atividades. O evento é gratuito e aberto ao público.

Programação: Terça-feira, 20/02 Local: Universidade Positivo - Câmpus Ecoville | Auditório do Bloco Azul (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 – Ecoville) 8h - 9h40 - Boas vindas do CAMAC | Palestra com o arquiteto Manoel Coelho | Apresentação da Atlética 10h - 11h40 - Palestra TACOA Arquitetos 13h - 17h - Atividade Pavilhão de Fios 19h - 20h40 - Palestra TACOA Arquitetos 21h - 21h50 - Palestra escritório Manoel Coelho. Quarta-feira, 21/02 Local: Universidade Positivo - Unidade Santos Andrade (XV de Novembro, 904 - Centro) 8h - 9h40 - Palestra MOCA Arquitetura 10h - 11h40 - Palestra SOLO Arquitetos 13h - 17h - Atividade ARQ Tour com os professores Ana Luisa Furquim, Marilice Casagrande e Roberto Fontan 19h50 - 20h40 - Palestra TETO 21h - 22h30 - Palestra SOLO Arquitetos.

Quinta-feira, 22/02 Local: Universidade Positivo - Câmpus Ecoville | Auditório do Bloco Azul (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 – Ecoville) 8h - 9h40 - Palestra Estúdio 41 10h - 11h40 - Palestra com o arquiteto Felipe Guerra 13h - 15h - Atividade ARQ CINE (Filme - O Albergue Espanhol) 19h - 20h40 - Palestra com Felipe Guerra. Sexta-feira, 23/02 Local: Universidade Positivo - Câmpus Ecoville | Auditório do Bloco Azul (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 – Ecoville) 8h - 9h40 - Palestra com o arquiteto Giuliano Marchiorato 10h - 11h40 - Palestra SABOIA + RUIZ Arquitetos 19h - 20h40 - Palestra CASACINCO Arquitetos.

Sobre a Universidade Positivo - A Universidade Positivo concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade.

Atualmente, oferece 57 cursos de Graduação presenciais (35 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 22 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, uma unidade em Londrina (PR), além de polos de Educação à Distância (EAD) em mais de 30 cidades espalhadas pelo Brasil. 

É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), a melhor universidade privada do Paraná, pelo sexto ano consecutivo.
Sobre Manoel Coelho - Formou-se em 1967, com a primeira turma do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná. Participou desde o início do processo de Planejamento Urbano de Curitiba, como estagiário do IPPUC – Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, depois como arquiteto da equipe técnica e posteriormente como técnico consultor, desenvolveu uma série de projetos para a Cidade.

Projetou as instalações da Universidade Positivo, com 15.000 alunos, em uma área de 440.000,00 m², que abriga os edifícios didáticos, esportivos, o Teatro Positivo e o ExpoUnimed Curitiba. Proferiu palestras em várias cidades brasileiras e em alguns países; foi homenageado na 5 ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo com Sala Especial e recebeu vários prêmios, destacando-se pelos projetos na 3 ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo; Selo de Excelência na 2ª Bienal Brasileira de Design e o Grande Prêmio pelo Conjunto da Obra no XV Congresso de Arquitetos Oscar Niemeyer, em 1997.

***Teatro Regina Vogue ganha novo nome***


Crédito da foto: Ricardo Franze.

***Um dos mais importantes cenários da dramaturgia curitibana, o Teatro Regina Vogue, localizado no Shopping Estação, ganhou novo nome: o local passará a se chamar Teatro EBANX Regina Vogue pelos próximos anos. A mudança é fruto da parceria entre o espaço e o EBANX, fintech criada em Curitiba em 2012 e que hoje tem presença global oferecendo pagamentos locais da América Latina para sites internacionais do porte de AliExpress, Airbnb, Spotify, Udacity e Wish.

Com o EBANX, brasileiros, mexicanos, argentinos, chilenos, colombianos, peruanos e equatorianos podem comprar em sites como esses pagando com os métodos aos quais já estão acostumados, sem precisarem de um cartão de crédito internacional. E o novo nome vai estrear em grande estilo, com a Mostra Fringe, do Festival de Teatro de Curitiba, que também é patrocinado pelo EBANX. A programação da mostra no teatro contará com espetáculos como "Tesão, Piá", recorde de público no Fringe dos últimos anos, com os sucessos de público infantil "Bita e os Animais" e "Bita e as Brincadeiras", e com "O Bêbado", já tradicional na história do festival, há 14 anos em cartaz no evento. As apresentações do Fringe no Teatro EBANX Regina Vogue começam no dia 30 de março.

"No Teatro Regina Vogue, temos o objetivo de fazer do teatro uma ferramenta na construção da cidadania em todas as camadas sociais, levando a produção cultural a todos os lugares. Essa preocupação com o acesso é muito forte também no EBANX. Com o alcance global e, ao mesmo tempo, local que o EBANX tem, queremos potencializar o trabalho que já desenvolvemos há quase 15 anos, de impulsionar a produção e os talentos de Curitiba pelo Brasil afora", afirma a atriz e produtora Regina Vogue, fundadora do espaço.

O EBANX também vê a colaboração como uma oportunidade de fomento ao patrimônio cultural da cidade e ao acesso. "Somos uma fintech curitibana com orgulho. Temos escritórios em São Paulo e Londres e atuação global, mas fazemos questão de manter nossa sede em Curitiba, que é a nossa casa. E o Teatro Regina Vogue tem esse mesmo ímpeto, de valorizar e promover as raízes, além de ser um grande celeiro de novos talentos. Com a parceria, queremos contribuir com o cenário local e mostrar ainda mais a capital paranaense para o mundo, por meio da arte", explica o cofundador e CEO do EBANX, Alphonse Voigt.

Sobre o Teatro Regina Vogue e a Cia. Regina Vogue - Fundado em abril de 2004 por Regina Vogue, o Teatro Regina Vogue – agora Teatro EBANX Regina Vogue – já recebeu centenas de encenações e artistas, além de milhares de espectadores de todo o país. O espaço caminha lado a lado com a Cia. Regina Vogue, criada pela atriz e produtora na década de 1980 e que foi palco para a formação de alguns dos mais importantes artistas brasileiros da atualidade, como Alexandre Nero, Guta Stresser, Katiuscia Canoro e Fabiula Nascimento. A companhia tornou-se referência na produção de peças teatrais para crianças no Paraná.

Deu vida a mais de 40 obras e proporcionou à Regina alguns dos mais importantes prêmios da sua carreira, que somam mais de 50. Um deles foi o Gralha Azul de melhor espetáculo para crianças em 1991 por “Pluft, o Fantasminha”. Em 1994, ela foi agraciada com um Gralha Azul de melhor atriz, pela peça "A Outra", e com o Prêmio Qualidade Brasil como melhor produtora de teatro para crianças no país. Em 2016, tornou-se Cidadã Honorária do Estado do Paraná pelos trabalhos culturais realizados. O Teatro EBANX Regina Vogue tem 331 lugares e está localizado no Shopping Estação, na Av. Sete de Setembro, 2775, Rebouças – Curitiba (PR). Para mais informações, visite http://reginavogue.com.br.

Sobre o EBANX - O EBANX é uma fintech curitibana fundada em 2012 para resolver um gap de acesso entre latino-americanos e sites internacionais. Pessoas no Brasil, México, Argentina, Chile, Colômbia, Peru e outros países queriam comprar nesses sites, mas muitas vezes não podiam porque não dispunham de um cartão de crédito internacional. 

Da mesma forma, negócios do mundo todo por vezes não conseguiam aproveitar todo o potencial de consumo da América Latina por não disponibilizarem métodos locais de pagamento. Desde sua fundação, o EBANX permitiu que mais de 30 milhões de latino-americanos comprassem em sites internacionais e mais de 500 lojas online de todo o mundo pudessem chegar a todos os seus consumidores na região. Para mais informações, visite https://www.ebanx.com/br e https://business.ebanx.com/pt-br. 

***Oficinas de filmagem e fotografia em celular no MIS-PR***

***A Associação de Amigos do Museu da Imagem e do Som do Paraná (AAMIS-PR) promove dois cursos em fevereiro: de fotografias e vídeos em celular. A idade mínima para participação é de 16 anos e as oficinas serão realizadas no Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR).

A “Oficina como filmar e editar no celular” será no dia 20 de fevereiro das 16h às 19h. O fotógrafo e diretor de cena e fotografia Marco Felippe ministra o curso que ensina configurações básicas, técnicas de filmagem, edição e postagem de vídeos nas redes sociais por meio da utilização de aplicativos. A inscrição é no valor de R$ 70. No dia 28 de fevereiro das 19h às 21h30 ocorre a “Oficina de fotografia em celular” com mediação da fotógrafa Paty Zupo. Os alunos podem aprender noções básicas e técnicas de fotografia, como composição e enquadramento, utilização de rede social e aplicativos básicos para a edição de fotos. O custo é de R$50.

Serviço: Oficina como filmar e editar no celular Dia 20 de fevereiro de 2018 - Horário: 16h às 19h Idade mínima: 16 anos Valor: R$ 70 | Vagas limitadas Inscrições e informações: aamispr@gmail.com. Oficina de fotografia em celular Dia 28 de fevereiro de 2018 Horário: 19h às 21h30 Idade mínima: 16 anos Valor: R$ 50 | Vagas limitadas Inscrições e informações: aamispr@gmail.com. Museu da Imagem e do Som do Paraná Rua Barão do Rio Branco, 395. Curitiba-PR Tel: (41) 3232-9113 | www.mis.pr.gov.br.  
 
***Compositora do sucesso Trem Bala, Ana Vilela realiza pocket show gratuito em Curitiba***


Crédito da foto: Divulgação.

***Reconhecida nacionalmente com o sucesso “Trem Bala”, canção que viralizou na internet, a cantora e compositora paranaense Ana Vilela participa do Conexão Shopping Curitiba, no dia 22 de fevereiro. Natural de Londrina, Ana Vilela tem em seu repertório músicas que encantam todas as gerações, como “Promete”, “Entrelinhas”, “E se” e “Maíra”. O pocket show acontece no espaço de eventos que fica no vão central do shopping, no piso L2. O show tem início às 18h, é aberto ao público e com entrada gratuita.

Para a sessão de fotos e autógrafos, serão distribuídas senhas, que devem ser retiradas no dia da apresentação, a partir das 12h, na recepção do shopping, no piso L3. Mais informações no fone (41) 3331 1717 (Rádio Transamérica Light). Sobre o “Conexão Shopping Curitiba” Com o objetivo de viabilizar encontros e aproximar artistas de seus fãs da capital paranaense, o “Conexão Shopping Curitiba” é um projeto musical gratuito e aberto ao público, resultado de uma parceria entre a Rádio Transamérica Light e o Shopping Curitiba.

As apresentações, bate-papos e pocket shows acontecem mensalmente e são transmitidos ao vivo na frequência FM 95.1 e pelas redes sociais da rádio, para todo o todo o país. Já passaram pelo palco os artistas Juca Novaes, Jane Duboc, Sergio Sá, Paulinho Moska, a inglesa Jesuton, Paulo Ricardo, Kiko Zambianchi e Luiza Possi.

Serviço: “Conexão Shopping Curitiba” com Ana Vilela Quando: dia 22 de fevereiro, quinta-feira, às 18h Quanto: entrada gratuita e aberta ao público; não é necessário ingresso para participar Local: vão central do Shopping Curitiba (piso L2) Autógrafos: serão distribuídas senhas antecipadamente, a partir das 12h do dia 22, na recepção do Shopping Curitiba (piso L3) Shopping Curitiba Rua Brigadeiro Franco, 2.300. Curitiba (PR) Tel: (41) 3026-1000 | www.shoppingcuritiba.com.br.

***Teatro Positivo completa 10 anos em março***


Crédito das fotos: Divulgação.

***No dia 29 de março de 2008 nascia o Teatro Positivo, o maior teatro do Paraná e, com 2400 lugares, um dos maiores do Brasil. Ao longo destes 10 anos, mais de 2 milhões e 400 mil pessoas passaram pelo espaço, que tem instalações e equipamentos que permitem receber todos os tipos de eventos, desde grandes espetáculos de música, dança e teatro, até formaturas, congressos e convenções.

Segundo Marcelo Franco, diretor executivo do teatro desde sua inauguração, o pacote de serviços e as vantagens estratégicas de produção no espaço são o diferencial. “Oferecemos uma infraestrutura cênica completa, com telões e equipamentos de som já instalados, flexibilidade de horários e uma doca anexa ao palco, que facilita muito a montagem dos espetáculos. Os produtores percebem a diferença e priorizam o Teatro Positivo por isso”, explica.


Entre as principais características, pode-se destacar as coxias amplas, varas móveis, cabines de som, luz, projeção e tradução. Além disso, os técnicos operadores conseguem acessar com segurança e facilidade duas passarelas embutidas no forro que abrigam os equipamentos de som e de luz. Todas as vantagens fizeram com que, nesses 10 anos, centenas de artistas renomados e eventos de grande porte passassem pelo Teatro Positivo.

O diretor destaca nomes como Roberto Carlos, Ringo Starr, Billy Paul, Lionel Rich e espetáculos do Circo Nacional da China, Disney, entre outros. Para total utilização do espaço, são recebidos ainda congressos e convenções, são exemplos: o Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação, a Conferência Internacional de Promoção à Saúde e a Conferência Nacional dos Advogados (OAB).

“Temos uma média de ocupação de 200 dias por ano. São 80 espetáculos em média e complementamos o restante com congressos e eventos. Em termos de Brasil, é um dos teatros que mais tem ocupação durante o ano”, destaca Franco. Com projeto do arquiteto Manoel Coelho, o Teatro Positivo foi inspirado no Teatro Grego Epidaurus, do século IV a.C., e é mundialmente conhecido por oferecer aos espectadores visão e audição perfeitas em qualquer lugar da plateia. Ademais, a estrutura do Teatro destaca-se, no campus da Universidade Positivo, pelo porte e composição que relaciona três volumes curvos.

2 comentários: